07.12.08

 

O buraco na linguagem é como o buraco de ozono.
O alastramento de qualquer um provocará o mesmo dano?
Estará em extinção a língua tal como a conhecemos e aprendemos?
Pretenderemos continuar a escrever em Português tal como o conhecemos
agora? Ou modificar e alterar 1,6% do nosso vocabulário?
Diga SIM ou NÃO e apresente as suas razões.

sinto-me: Confusa
publicado por psylva às 23:33

...Chega mais perto e contempla as palavras. Cada uma tem mil faces secretas sob a face neutra e te pergunta, sem interesse pela resposta, pobre ou terrível, que lhe deres: Trouxeste a chave? «Carlos Drummond de Andrade»
Sou Brasileira, e com muito orgulho daquilo que escrevo e como falo.
Não escrevo brasilês .... Escrevo e leio Português... sendo ele Português de Portugal ou do Brasil.
Embora isso tudo, não percebo por que razão não mantém a variante (Portuguesa - Portugal) que é diferente do Brasil! São duas culturas diferentes... dois países com as suas particularidades e isso revela-se na língua que cada país usa!
Acho que se devia respeitar isso, pois a língua é também património de um país! Não creio que esta mudança vá unir mais os países no que se refere à língua!
Será que, após a entrada em vigor deste acordo, nós, "os Brasileiros" e os Portugueses, vamos, finalmente, entender-nos e deixar de repetir sempre o "oi", quando falam? Duvido muito... Haverá palavras em que e aceitarão a variante do Brasil e a de Portugal, mas isso não é já o que existe?!
Acredito que o importante na língua é a comunicação... agora falando à Brasileira... "Se a gente se entende, pra que complicar???" :)
Patrícia S. Lopes CREBI - Biblioteca do Infante EIDH »)
psylva a 14 de Dezembro de 2008 às 01:47

O meu Portfólio do PNEP - Programa Nacional do Ensino do Português - Patrícia S. Lopes
mais sobre mim
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


arquivos
2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
blogs SAPO